PUBLICIDADE

Atualizado em 29/10/20 - 11:24


O médico Michel Baramili, de 68 anos, foi assassinado a tiros no final da noite desta quarta-feira (28), em Pires do Rio. O profissional de saúde era bastante conhecido na cidade e na região da Estrada de Ferro.

De acordo com a ocorrência registrada pela Polícia Militar (PM), o médico foi morto com quatro tiros quando estacionava sua camionete na garagem de sua casa, localizada na Avenida Maria Guiotte, na cidade. Segundo informações do delegado responsável pelo caso, Igor Carvalho, o homicídio aconteceu por volta das 21h10. "Tudo aponta que não se trata de um latrocínio ou tentativa de assalto frustrada, pois aparentemente nenhum objeto foi levado da vítima", afirma.

Para a PM, testemunhas relataram ter visto três homens fugindo em um veículo não identificado.  O motivo do crime ainda é desconhecido, mas a Polícia Civil já investiga o caso. Ainda segundo a PM, os tiros atingiram o médico na região do tórax. "As diligências iniciais já foram feitas e o inquérito policial já está em curso. A Polícia Civil não vai entrar em muitos detalhes para não atrapalhar nas investigações, mas a motivação do crime está sendo apurada", diz o delegado.


Nota de repúdio

Em nota, o Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) repudiou a violência sofrida e cobrou a apuração do assassinato do médico. Leia a nota:

Com grande pesar, o Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) comunica o falecimento do médico Michel Baramili (CRM/GO 2269), assassinado na noite de ontem, 28, na porta de sua casa em Pires do Rio, cidade onde residia e trabalhava.

A diretoria e conselheiros do Cremego se solidarizam com a família, os amigos e todos os médicos goianos pela perda do colega Michel Baramili e esperam que as autoridades policiais atuem com rigor e agilidade para apurar o fato e que os responsáveis sejam punidos, pois a sociedade não pode continuar refém de uma violência como essa.

Poste um comentário