Justiça interdita alojamento de escolinha de futebol em Senador Canedo


Um alojamento de escolinha de futebol em Senador Canedo, região metropolitana de Goiânia, foi interditado pela Justiça a pedido do Ministério Público de Goiás (MP-GO) após denúncia anônima. Na ligação, por meio do Disque 100, foram relatadas condições insalubres e inadequadas no Coruja Sports Empreendimentos e Ilha Bella Polivalente. No local viviam 68 jovens, de vários estados do Brasil, que eram recrutados com a promessa de se tornarem jogadores de futebol.

Os pais dos garotos, de acordo com informações do MP, enviavam a quantia de R$ 500 mensalmente para mantê-los no alojamento e na escola de futebol. Eles estavam habitando em dormitórios coletivos, com pouca luminosidade e ventilação insuficiente, dois banheiros, uma cozinha e uma área de convivência. A geladeira estava vazia e na dispensa havia alimentos insuficientes para todos que moravam no local.

Segundo o relatório da Vigilância Sanitária, cerca de 61 irregularidades foram listadas para serem adequadas para funcionamento do alojamento. Entre elas, estava a falta de estrutura física do imóvel e higiene precária. Além disso, os responsáveis pelo alojamento e Centro de Treinamento (CT) não possuíam alvará de fiscalização e funcionamento.

O juiz Giuliano Morais Alberici, da 1ª Vara Cível, Família e Sucessões e Infância e Juventude, ordenou que os jovens fossem retirados do CT e encaminhados a um local adequado. Neste deve-se oferecer alimentação, transporte e que os meninos tenham acesso a meios de comunicação. A multa diária é de R$ 30 mil em caso de descumprimento.
--
Fonte: Mais Goiás