PUBLICIDADE

Atualizado em 22/01/2021 - 19:52


O juiz José dos Reis Pinheiro Lemes, da Comarca de Pires do Rio, afastou Assis Silva Filho do cargo de secretário municipal de Saúde de Pires do Rio. A medida é válida por, pelo menos, 60 dias. Assis é acusado de "furar a fila" da vacina contra a Covid-19, beneficiando a própria esposa. Ele publicou um vídeo nesta sexta-feira (22), se desculpando, após confirmar o caso. A mulher dele não faz parte dos grupos prioritários que devem ser imunizados nesta primeira fase.

O secretário ainda justificou na live que a esposa tem mais de 70 anos e acompanha seu trabalho em visitas que faz em unidades de saúde. O Ministério da Saúde, no entanto, só prevê vacinação para idosos ou deficientes que morem em abrigos, nesta primeira etapa e profissionais de saúde habilitados e que estão na linha de frente contra a Covid.

No pronunciamento ao vivo em suas redes sociais ele justifica que o ato foi no intuito de proteger a esposa. A Prefeitura de Pires do Rio não divulgou se o próprio secretário tomou uma dose da vacina. "Foi com intuito de resguardar e preservar a saúde e a vida da mulher da minha vida. Sou capaz de dar minha própria vida por ela", afirmou.

Assista:


Em nota, a prefeitura disse que está tomando as providências necessárias e que a apuração dos fatos já está sendo realizada. O Ministério Público informou que vai apurar o caso. "Inicialmente o secretário será notificado para que apresente explicações no prazo de 10 dias. Caso comprovado o agente público poderá responder criminalmente e por ato de improbidade administrativa", informa o MPGO.

Poste um comentário