PUBLICIDADE


Langston Kessler de Olivieira, de 34 anos, teve a prisão preventiva mantida. A decisão foi dada pela juíza Vaneska da Silva Baruki. O crime aconteceu na última sexta-feira (22), no Jardim Serrado, em Caldas Novas. A vítima, Winária Oliveira Lima, de 29 anos, era ex-namorada do suspeito e foi morta com quatro tiros no rosto.

De acordo com a decisão, o flagrante contra Langston foi “perfeito e devidamente homologado.” Além disso, ficou comprovada que as escoriações presentes no corpo dele foram “decorrentes da resistência à prisão.” Afinal, ele mesmo já havia afirmado anteriormente que não foi agredido por militares.

Relembre o caso

De acordo com testemunhas, no dia do crime, a vítima desembarcou com a irmã de um ônibus na GO-139. Em seguida, as duas foram para uma lanchonete. Langston já estava no local e começaram a conversar. A irmã da vítima foi embora. Antes do crime, o suspeito chegou a presentear Winária com flores.

Ao saírem do estabelecimento, o suspeito teria sacado a arma e efetuado quatro disparos contra o rosto da vítima. Um deles à queima roupa. Uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) compareceu ao local do crime e constatou o óbito da mulher.

Langston fugiu de bicicleta do local do crime, mas foi localizado na casa dos tios, momento depois, por uma equipe do Grupo de Patrulhamento Tático (GPT). Ele foi encaminhado à delegacia, mas não revelou o que levou a cometer o feminicídio.
--
Fonte: Mais Goiás