Retorno traz os primeiros resultados da ação concentrada de cirurgia de catarata


Os primeiros 70 pacientes, que foram submetidos à cirurgia de catarata na ação concentrada, foram avaliados na última quinta-feira, (3). Mais de 350 procedimentos serão realizados com objetivo restabelecer a qualidade de vida dos pacientes. 

Só no mês de setembro serão 150 pessoas que passarão pela intervenção, realizadas pelo cirurgião Anicézio Ribeiro Júnior. As consultas, exames e cirurgias foram realizadas na rede municipal de saúde, o valor médio de cada procedimento cirúrgico é em torno de R$ 850 e traz grandes mudanças. 

“São poucos os municípios que arcam com este tipo de tratamento, às vezes algumas capitais, pelo custo, e a falta de interesse, preferem que o paciente se desloque para outros locais. E a cirurgia restabelece a qualidade de vida das pessoas, sua dignidade”, destaca o médico.

A catarata é uma opacidade do cristalino (lente natural do olho), que faz com que as pessoas tenham a visão nublada, como se olhassem por uma janela embaçada ou enevoada, que torna mais difíceis tarefas como ler, dirigir um carro ou interpretar a expressão das pessoas. 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a condição é responsável por 51% dos casos de cegueira no mundo, o que representa cerca de 20 milhões de pessoas.