PUBLICIDADE


Um trio formado por Rodrigo Souza Bezerra, de 20 anos, vulgo “Bonecão”, e dois menores de 15 anos, “Monk” e “Gordinho”, atiraram duas vezes nas costas de Mauro Fernando, de 26 anos, motorista de aplicativo, na noite de quinta-feira (24), por volta das 21h, em Goiânia, numa tentativa de assalto.  A vítima  foi socorrido com vida por policiais militares do 42º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Goiânia e levado ao Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), onde foi atendido e, segundo informações que a PM obteve com a equipe médica, a vítima está fora de risco de morte.

O trio estava reunido no Bar do Coquinho, conforme relatos do menor “Gordinho”, quando uma quarta pessoa não identificada pela polícia, mas conhecida por “Rato”, chamou um carro em um aplicativo de corridas com destino ao bairro Veredas dos Buritis, em Goiânia. “O rato fez o corre do aplicativo para a gente. Entramos no carro e quando chegou no Veredas, dei voz de assalto. O motorista reagiu tentando capotar o veículo, quando efetuei dois disparos nas costas dele”, disse Gordinho.


A arma usada na tentativa de assalto foi emprestada por Rodrigo Bezerra, vulgo “bonecão”, que fugiu após os disparos para esconder o revólver calibre .38 no mato, perto da GO-060, segundo relatos do mesmo. “Pegamos o carro perto do Terminal Bandeiras. Quando demos voz de assalto ele reagiu e acelerou o carro. O menor que estava no banco de trás, vulgo Gordinho, atirou duas vezes nas costas do motorista. No carro também também estava outro menor, conhecido como Monk”, contou Rodrigo Bezerra aos policiais.

O Aspirante Cunha do 42º BPM informou que um dos assaltantes deixou cair o celular dentro do carro de Mauro Fernando, que mesmo baleado conseguiu repassar as características dos autores aos policiais. Gordinho, possui várias passagens na Polícia Civil, segundo informações da Polícia Militar. O terceiro menor, conhecido como Monk, não foi localizado.

Diante da situação, os dois envolvidos e a arma foram conduzidos até a Central Geral de Flagrantes para adoção dos procedimentos judiciais cabíveis.
Fonte: Mais Goiás 
Foto: Polícia Militar