Polícia prende três suspeitos de ataques a banco em Bela Vista de Goiás

Trio teria envolvimento no roubo à agência do Banco do Brasil, em Bela Vista de Goiás, e na tentativa de arrombamento de um banco em Vianópolis


Em ação integrada, as polícias Civil e Militar prenderam três suspeitos de envolvimento em explosões de agências bancárias. Um quarto criminoso acabou morrendo em confronto com os policiais. De acordo com as investigações, os suspeitos participaram do ataque à agência do Banco do Brasil, em Bela Vista de Goiás, em janeiro deste ano. Eles também teriam tentado arrombar um banco em Vianópolis, em fevereiro. A quadrilha foi apresentada nesta quarta-feira (03/04), na Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Foram detidos Iago Graciano Silva, Luciano do Nascimento e Eloan Lopes Martins. Douglas Emílio Souza morreu após reagir à abordagem policial. Com eles, foram encontrados uma submetralhadora 380, uma pistola de uso restrito, dois revólveres, explosivos e drogas. “Essa ação mostra que parte das quadrilhas que atuam na explosão de caixas eletrônicos também está envolvida com o tráfico de drogas. Algumas delas, na verdade, utilizam o dinheiro roubado nos bancos para financiar o tráfico”, explicou o delegado Samuel Moura, titular do Grupo Antirroubo a Bancos (GAB).

Banco do Brasil, em Bela Vista, foi explodido em janeiro deste ano. (Foto: Divulgação)
Os suspeitos foram identificados através do compartilhamento de informações entre PC e PM. “A troca de informações foi muito importante no processo investigatório. Foi a oitava vez, somente neste ano, que atuamos desta forma para desarticular organizações criminosas. O resultado desse processo de integração é positivo, uma vez que várias quadrilhas estão sendo retiradas das ruas”, destacou o subcomandante das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), capitão José Cortez.

Segundo o secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda, as forças policiais vão continuar intensificando o combate às associações criminosas especializadas em ataques à agências bancárias. “Em apenas três meses, conseguimos desarticular 12 quadrilhas que atuavam com este tipo de crime no Estado. Isso possibilitou uma redução de quase 90% nos ataques a bancos, na comparação com o primeiro trimestre de 2018”, declarou.


O titular da SSP também ressaltou que, de janeiro de 2019 até o momento, foram desarticuladas 55 organizações criminosas com atuação nas mais diversas modalidades criminais. “Nossos policiais têm trabalhado de forma muito corajosa. Os resultados são bastante positivos. Destaque para apreensão de mais de dez toneladas de drogas neste trimestre, o que indiretamente também desarticula as quadrilhas que atacam agências bancárias, que, muitas vezes, financiam o tráfico”.

De acordo com o secretário, o Governo de Goiás continuará investindo em inteligência e aparelhamento das forças policiais. “Segurança Pública é uma das prioridades do governador Ronaldo Caiado. Não estamos medindo esforços para garantir a tranquilidade aos goianos”, disse.

--
Fonte e Foto: Comunicação Setorial SSP-GO