PUBLICIDADE


Devido à pandemia do novo coronavírus, Santa Cruz de Goiás não realizou a tradicional Festa das Cavalhadas, após 204 anos. O município segue a ordem do governo que cancelou o Circuito de Cavalhadas em todo o Estado, a exemplo de Pirenópolis, Palmeiras de Goiás e outras cidades.

Santa Cruz é o município mais antigo a realizar as Cavalhadas, segundo reportagem do Jornal do Campo, exibida na manhã deste domingo, 7. Neste final de semana, completa um ano da última realização do evento. "Nós tempos esse apontamento em livros antigos e documentos da igreja", afirma a historiadora Liberalina Teodoro.

Sobre as Cavalhadas

O cenário das Cavalhadas consiste em uma representação das batalhas entre cristãos e mouros que ocorreram durante a ocupação moura na Península Ibérica (século IX ao século XV). A festividade ocorre em 11 municípios: Pirenópolis, Santa Cruz de Goiás, Palmeiras de Goiás, Posse, Jaraguá, Crixás, Hidrolina, São Francisco de Goiás, Santa Terezinha de Goiás, Corumbá de Goiás e Pilar de Goiás.

São dois exércitos com 12 cavaleiros cada, que durante três dias se apresentam, encenando a luta. Em meio a tudo isso, os mascarados saem às ruas, a cavalo ou a pé, fazendo algazarras. Entre uma região e outra, pequenas mudanças são percebidas nas Cavalhadas. Porém, todas têm a mesma tradição e regra. É um evento que ocorre logo após os festejos do Divino Espírito Santo.

Reveja a reportagem que conta a história das Cavalhadas:


--
Foto: Divulgação/Internet

Poste um comentário