PUBLICIDADE


Entre as iniciativas do Governo do Estado para combater os efeitos da pandemia do coronavírus está a parceria da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e do Gabinete de Políticas Sociais com a Universidade Federal de Goiás (UFG) e iniciativa privada para a produção de mais de milhares de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Os acessórios começaram a ser fabricados nesta segunda-feira, 30 de março.

A união de forças é uma das frentes de trabalho da Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus. A iniciativa foi lançada no último dia 19, pela OVG e o Gabinete de Políticas Sociais, e cria uma rede de proteção social às pessoas prejudicadas pela pandemia do novo coronavírus.

A expectativa é de que sejam fabricadas cerca 200 mil máscaras cirúrgicas e 6 mil aventais. Os equipamentos de proteção serão entregues a profissionais de saúde do Estado de Goiás, dando mais segurança no trabalho diário de atendimento à população. Os acessórios também serão usados pelas pessoas que irão entregar as cestas básicas arrecadadas pela Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus.

Doações e parcerias

A OVG conseguiu a doação de 17.300 metros de tecidos, o corte dos aventais, além de aviamentos para viabilizar a fabricação. Dez colaboradores da linha de produção de enxovais da Organização, sendo seis costureiras e quatro apoiadores, juntaram-se aos voluntários que se revezarão na linha de produção, montada na Faculdade de Artes Visuais (FAV/UFG).

A Faculdade de Enfermagem (FEN/UFG) capacitou os voluntários para garantir que os EPIs produzidos sejam adequados para o uso. As áreas de design e engenharia de produção da Universidade estabeleceram protocolos para que a produção seja em larga escala.

A Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Serviços (SIC) foi uma das primeiras apoiadoras da OVG nesse trabalho. Também são parceiros da iniciativa a Cepalgo, a MAX Descartes, a Cosplatic, a Samaq e o Sindifisco-GO. O projeto tem ainda a cooperação da Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP), Sociedade de Terapia Intensiva do Estado de Goiás (Sotiego) e a iniciativa Projeto UniãoGO.

A presidente de honra da OVG e do Grupo Técnico Social de Goiás, Gracinha Caiado, diz que o momento exige a união de todos para combater um inimigo invisível. “Conter essa pandemia depende muito das nossas atitudes individuais em prol da coletividade. Agradecemos a todos aqueles que estão disponibilizando seus serviços ou doando produtos e insumos para o enfrentamento à Covid-19”, declara.

A diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado, lembra que os profissionais da área da saúde precisam desse apoio para salvar vidas, assim como aqueles que irão entregar as cestas básicas da Campanha de Combate a Propagação do Coronavírus. “As relações de parceria e a solidariedade são fundamentais e precisam se intensificar ainda mais”, diz.

A vice-diretora da Faculdade de Enfermagem, Luana Ribeiro, afirma que a realização de um projeto tão valioso reforça o impacto das Instituições Públicas de Ensino Superior na sociedade nas mais diversas frentes. "É preciso que a população tenha clareza que a ciência muda a história da humanidade. E, sem dúvida, é isso que estamos fazendo juntos neste momento com essa ação", conclui.

--
Fonte: Organização das Voluntárias de Goiás - Governo de Goiás