Passageira é expulsa de terminal de ônibus em Senador Canedo



Uma passageira foi ofendida e expulsa do Terminal de Senador Canedo por funcionários do transporte coletivo nesta quinta-feira (1°). O caso aconteceu depois que ela pediu para colocar créditos no cartão de passagem ao invés de pagar a viagem em dinheiro para o motorista. Em represália, o condutor do ônibus, com aval do fiscal, decidiu deixá-la a dois quilômetros do Terminal de Senador Canedo, onde o caso aconteceu, por volta das 6h40.

Lorrainy Dourado, de 23 anos, pediu ao motorista que fosse liberada para colocar crédito quando o veículo que fazia a linha 327 chegou ao terminal. O que, de acordo com ela, é comum. No entanto, o motorista se recusou e pediu que o pagamento da passagem fosse realizado em dinheiro para ele. A moça negou-se a pagar em dinheiro para o motorista porque usa o cartão de passagem para fazer a integração em outra linha de ônibus para chegar ao trabalho. Caso fizesse o pagamento em dinheiro, teria que gastar com outra passagem logo em seguida.

A passageira tentou argumentar, mas não foi ouvida. De acordo com Lorrainy, o motorista fez xingamentos e a tratou com desrespeito, tudo com o aval do fiscal do Terminal, que apontou a solução: ela foi deixada a dois quilômetros do local e teve que voltar a pé para conseguir embarcar novamente.

A Rede Metropolitana de Transporte Coletivo de Goiânia (RMTC) entrou em contato com Lorrainy através de uma rede social e lamentou o caso. O consórcio afirmou que quando algum passageiro chega ao Terminal sem ainda ter efetuado o pagamento, ele desce do veículo e se dirige à bilheteria mais próxima para efetuá-lo. O motorista pode fazer a cobrança desde que o veículo esteja parado.
--
Fonte: Jornal O Parlamento