José Eliton admite em depoimento ter usado avião de preso na Operação Decantação



O ex-governador do Estado José Eliton (PSDB) disse em depoimento à Polícia Federal (PF), que usou o avião de Carlos Eduardo Pereira da Costa em 2016 "sem contrato e os pagamentos não [foram] formalizados”. De acordo com a declaração do ex-governador, os usos da aeronave foram “para fins partidários”, já que o partido, ao qual ele pertence, tinha a intenção de locar o avião.

Carlos Eduardo Pereira da Costa é um dos investigados e chegou a ser preso na Operação Decantação 2, conseguindo a liberdade dias depois. Ele foi apontado como sócio da Sanefer, uma empresa que teria recebido altas quantias de forma indevida da Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago).

A assessoria do político informou que ele "não quer mais se pronunciar por agora". Também durante o depoimento, colhido na última sexta-feira (29), José Eliton disse ter usado a aeronave eventualmente “de forma graciosa (carona)”. Na mesma data, o ex-governador fez uma declaração à imprensa, quando repetiu a última informação e disse ainda que todos os voos que fez durante campanha política foram legais. Na mesma declaração à imprensa, José Eliton disse que foi ele próprio quem procurou a PF para prestar os esclarecimentos acerca da investigação.

--
Fonte: G1 Goiás
Foto: Reprodução