Seduce realiza concurso para contratar mais de 900 professores


A fim de suprir a demanda de professores da rede pública estadual nas áreas de Matemática, Química e Física, o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), avança mais uma etapa do trâmite com a escolha da instituição que vai organizar e executar o certame, conforme foi prometido pelo governador Marconi Perillo e pela secretaria Raquel Teixeira. Serão 900 vagas para professores nível 3, além da formação de cadastro reserva.

A contratação do Instituto Quadrix, que foi realizada por meio de pregão, com base legal no art. 24, inciso XIII da Lei Federal 8.666/1993, foi publicada no Diário Oficial nesta semana. A Quadrix ofereceu a melhor proposta pelo menor preço de R$ 264 mil. A organização sem fins lucrativos atua no mercado desde 1997 e, nos últimos anos, atendeu mais de 260 órgãos e empresas e realizou mais de 400 concursos públicos pelo Brasil.

Uma vez escolhida a empresa responsável pelo certame, o processo, que se encontra na Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan) para assinatura do contrato, deve ser encaminhado à Procuradoria Geral do Estado (PGE) para análise. A equipe da Seduce acompanhará todas as etapas do processo para agilizar a publicação do edital.

O salário base inicial dos professores de nível 3 deverá ser de R$ 3.126,34, para uma carga horária de 40 horas. Na primeira fase deverão ser convocados 1.416 candidatos, que foram aprovados na prova objetiva. Após a prova de títulos, classificatória, 900 serão selecionados inicialmente para as áreas de Matemática, Química e Física. Os candidatos que atingirem o ponto de corte ficarão no cadastro reserva.

Os novos profissionais a ingressarem no quadro permanente da Seduce serão alocados, preferencialmente, no Entorno do Distrito Federal, que recebeu nos dois primeiros meses deste ano oito novas Escolas Padrão Século XXI, com estrutura ampla e moderna.

A secretária Raquel Teixeira ressaltou que esse certame é apenas o início de um processo maior. “À medida em que formos substituindo os professores que estão fora de sua área de atuação, poderemos definir qual é o déficit real que temos e novos concursos serão realizados”, explicou ela ao frisar que está trabalhando muito para atender as demandas da categoria e suprir a necessidade de professores na rede estadual.

Fonte: Goiás Agora